notícias

voltar

Indústria 4.0 no Brasil: cenário atual

postado em 27/02/2017 : Notícias institucionais

O mundo tem uma largura cada vez mais automatizada, onde o desenvolvimento de um novo sistema de produção está fortemente baseado na era digital. De agora em diante, o mercado exigem as empresas de investimentos em fábricas inteligentes, conectadas, com computadores de alto desempenho, robótica avançada, impressoras 3D, aumentou a realidade para melhorar a qualidade e os treinamentos das pessoas que farão parte do processo. Mas como isso tem afetado o nosso país e nossas ambições industriais?

Recentemente, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) realizou uma pesquisa sobre a Indústria 4.0 no Brasil, seus avanços na adoção de novas tecnologias digitais para melhorar o desempenho de produção e criação de novos modelos de negócios, produtos e serviços relacionados a evolução do processo produtivo industrial. O estudo realizado com 2.225 empresas mostrou que a maior parte dos resultados obtidos pela indústria para se adaptar a um novo cenário está em fase de processos industriais. Cerca de 73% dos entrevistados, uma empresa de tecnologia, uma tecnologia digital no estágio de processos. Outras 47% utilizam na fase de desenvolvimento da cadeia produtiva, mas apenas 33% em novos produtos.

Em outros países onde a indústria 4.0 encontra-se em nível mais avançado, ela já proporcionou aumento da produtividade, a redução de energia e o aumento da eficiência do trabalho. No Brasil, esse processo ainda está engatinhando, mas é bom ficar de olho e redobrar a atenção para não perdermos mercado, pois considerando que a indústria brasileira precisa competir globalmente e que se encontra atrás nesse processo, é preciso pular etapas e agilizar de vez esse crescimento. A digitalização é o primeiro passo nesse processo de implantação tecnológica.

Ainda sobre a pesquisa, a CNI indicou 10 tecnologias digitais associada a Indústria 4.0, perguntando as empresas entrevistadas quais tecnologias eram empregadas por elas para melhorar seus desempenhos, a surpresa foi a resposta de 52% dos entrevistados que disseram que não aplicavam nenhuma dessas ferramentas. Outra pergunta que gerou bastante repercussão foi que 48% desconheciam qualquer tipo de impacto gerado pela Indústria 4.0. A pesquisa revela que a indústria brasileira ainda está se familiarizando com essa mudança e com os impactos que ela pode gerar no futuro.

O desconhecimento é ainda mais significativo para as pequenas empresas, mas já é uma realidade para quem quer crescer. A pesquisa revela o tamanho e a importância de aproximar especialistas e a indústria para ampliar e acelerar o conhecimento dessas mudanças nesse avanço tecnológico. Para alcançarmos patamares globais da Indústria 4.0 é preciso que o governo contribua, significativamente, em promover a infraestrutura digital, investindo e estimulando a capacitação profissional e também a criação de linhas de financiamento específicas.

A conclusão é que a digitalização industrial está modernizando o mundo. No Brasil, muitas empresas já aderiram a essas mudanças globais, mas ainda há muito o que fazer nessa nova fase. No Brasil precisamos seguir em direção aos processos integrados automatizados, com produção customizada e produtos inovadores. A maioria das indústrias que já fazem parte desse cenário são empresas de grande porte, que já colhem os resultados de seus sistemas de automação para melhorar o controle do processo, como é o caso da Ambev citada pela Exame.com que graças a esse processo de controle digital, reduziu as variações de temperatura, evitando, assim, o desperdício de energia. Ou o caso da Volkswagen Brasil, que adota modelos de projetos a partir de um modelo digital. Isso acelera o processo industrial, garante maior flexibilidade, otimiza o tempo de produção e ainda abre postos de trabalhos qualificados.

Para competir globalmente, uma indústria brasileira, como um todo, precisa de fato ousar em uma nova era da Indústria 4.0. Essa transformação digital com uma integração completa de todos os processos é essencial para, não futuro, aumentar a capacidade produtiva ea participação econômica das indústrias brasileiras no mercado mundial e sobreviver a essa revolução.

Fontes:

Http://www.portaldaindustria.com.br/agenciacni/noticias/2016/10/industria-4-0-e-necessaria-para-o-brasil-ganhar-competitividade-diz-cni

Http://www.portaldaindustria.com.br/agenciacni/noticias/2016/05/pesquisa-inedita-da-cni-mostra-cenario-da-industria-4-0-no-brasil

Http://exame.abril.com.br/tecnologia/o-brasil-esta-pronto-para-a-industria-4-0

Imagens
Dê sua opinião
Outras notícias

postado em 20/05/2020

Área Técnica - Artigos e textos técnicos sobre os produtos IBR

IBRQ, a combinação perfeita entre desempenho, modularidade e economia

postado em 25/11/2019

Área Técnica - Artigos e textos técnicos sobre os produtos IBR

Conheça mais sobre o NTT™ (Nanotechnology Treatment)

postado em 05/11/2019

Área Técnica - Artigos e textos técnicos sobre os produtos IBR

Classificação de Grau de Proteção IP69K

Categorias